Conheça a história de André Vicente, 1º lugar no Concurso INSS

Os concursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é um dos mais procurados do país, sobretudo o cargo de ensino médio, Técnico de Seguro Social. A grande oferta de vagas das seleções, aliada às boas condições financeiras oferecidas pela autarquia, fazem com que centenas de milhares de brasileiros aguardem ansiosamente pela divulgação de novas contratações por parte do INSS.


Em uma seleção que envolve tantos concorrentes e expectativas, a parte da preparação para as provas se faz ainda mais importante. É preciso iniciar os estudos com antecedência e dominar os conteúdos que são mais cobrados, como Direito Previdenciário e Língua Portuguesa. Detalhes mínimos podem ser a diferença entre conquistar a vaga ou não.


Você também pode se interessar:

Concurso DPE-RJ: saiba o que fazem os Técnicos da Defensoria

Reaproveite o conteúdo do concurso MPU para o Concurso INSS 

Concurso INSS tem novas movimentações no Min. do Planejamento


Para garantir que este preparo será o mais completo e eficiente possível, é inevitável a escolha de um bom curso preparatório. Esta foi a primeira conclusão à qual o André Vicente, aprovado em 1º lugar no Concurso INSS para Técnico do Seguro Social, chegou: era preciso buscar mais do que o estudo por conta própria. Na hora de pesquisar as opções, a decisão foi clara.


– Antes de entrar na Degrau, eu pesquisei bastante em jornais e pela internet preços de cursos. Perto da minha casa, encontrei mais de 5 cursos. Entre eles, o melhor custo-benefício era a Degrau, o maior tempo de aula referente ao custo do curso. - explicou André, que foi aprovado no Concurso INSS 2008.


O aprovado destaca que os professores atenciosos, a estrutura dos ambientes e o conteúdo didático foram muito importantes para sua preparação. Mas além disso, outro fator que foi determinante para a conquista da vaga, necessário a todos que queiram seguir seu exemplo, foi a perseverança. “Eu fiz 16 concursos, passei em 11, tendo feito seis cursos aqui. Enquanto eu não fui chamado, não parei de estudar.”


Relembre a situação do próximo Concurso INSS


O INSS trabalha para conseguir autorização junto ao Ministério do Planejamento para a convocação de 7.888 servidores para o órgão. Neste pedido, já encaminhado e sob análise no Planejamento, as oportunidades estariam distribuídas entre três cargos: 3.984 vagas para técnico do Seguro Social, 1.692 vagas para analistas e 2.212 para perito médico.


A autarquia encara uma situação de grande carência de servidores e tudo indica que ela possa crescer ainda mais. Nos últimos três anos, o INSS já soma mais de 3200 baixas em seus quadros de funcionários, entre exonerações e aposentadorias.


Os dados são do Painel Estatístico de Pessoal do Governo Federal. Estima-se que o deficit total da autarquia ultrapasse os 16 mil servidores. Com este cenário, o atendimento nas agências do órgão, espalhadas pelo país, tem sido bastante prejudicado.


Apesar das adversidades, o presidente do INSS, Edison Garcia, tem se mostrado confiante quanto a uma nova seleção do órgão. A confiança se apoia no fato de a área técnica do Ministério do Planejamento já ter declarado preferência por órgãos que fazem boa gestão de recursos e servidores. O INSS, nos últimos anos, tem investido bastante em aumento de eficiência e isto deve ser notado pela pasta responsável pelo orçamento dos concrusos.


Técnicos do Seguro Social recebem R$5.186,79


Como mencionado, serão oferecidas três opções de carreira dentre as 7.888 vagas previstas para esta seleção. A configuração é a seguinte: 3.984 vagas para técnico do Seguro Social, 1.692 vagas para analistas e 2.212 para perito médico.



Como se pode notar, o grande destaque do Concurso INSS é o cargo de técnico do Seguro Social, por ter a maior oferta de vagas entre as carreiras oferecidas e exigir apenas diploma de nível médio. As remunerações iniciais do cargo são de R$5.186,79.



As outras carreiras são de nível superior. Os analistas devem ter diploma universitário, em qualquer habilitação, e as remunerações são de R$ 7.659,87. Os peritos, por outro lado, precisam de graduação em medicina e o salário inicial do cargo é de R$12.683,79


Fale agora com um consultor
Publicado: 06 de December de 2018