Concurso TJ RJ: provas serão aplicadas em novembro

Segundo nota divulgada pelo TJ-RJ, editais de técnico e analista estão na fase final de elaboração. Oferta passou de 160 para 132 vagas.

 

As provas do concurso TJ-RJ, para as carreiras de técnico e analista judiciários, serão aplicadas em novembro, com as nomeações dos aprovados programadas para o primeiro semestre de 2022.  A informação foi passada à reportagem da Degrau Cultural, nesta quarta-feira,dia 22, por meio de nota divulgada pela Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

Segundo a nota, a elaboração dos editais está na fase final. O Cebraspe continua sendo a banca organizadora do certame, que estava suspenso desde o final de março do ano passado devido à pandemia da Covid-19.

O Cebrape já informou que as inscrições serão reabertas e que as taxas seguem mantidas: R$80 para técnico judiciário e R$100 para analista judiciário. Com a aplicação das provas previstas para novembro, tudo leva a crer que os novos editais e o novo cronograma dos concursos sejam divulgados até o início de outubro.

A Assessoria de Imprensa do TJ-RJ explica que, por decisão estratégica da Administração, perante o reconhecimento da necessidade de prover cargos com atribuições técnicas específicas, haverá alteração em ambos os editais, sendo ofertadas o total 132 vagas, sendo dez para técnico judiciário e 122 para analista judiciário. Também será formado cadastro de reserva, para ser utilizado durante o prazo de validade do certame, de dois anos, podendo dobrar.

Os editais do concurso TJ RJ divulgados no ano passado traziam oferta de 160 vagas imediatas, sendo 85 para técnico judiciário e 75 para analista judiciário (diversas especialidades).  A redução das vagas foi aprovada pelo presidente do tribunal, no último dia 17, e publicada no Diário da Justiça Eletrônico.

A mudança na oferta de vagas do concurso TJ RJ surgiu após a Diretoria-Geral de Gestão de Pessoas (DGPES) realizar um estudo interno de pessoal. O setor identificou que a pandemia mudou o cenário do funcionamento do Poder Judiciário, sendo preciso recompor os quadros ligados à tecnologia, com o ingresso de 70 servidores de Tecnologia da Informação.

Segundo a Assessoria de Imprensa, a nova distribuição de vagas será a seguinte:

* Técnico judiciário – 10 vagas

* Analista judiciário sem especialidade -10 vagas

* Analista judiciário/Execução de mandados – 5 vagas

* Analista judiciário/Psicólogo – 10

* Analista judiciário/Assistente Social – 10

* Analista judiciário/Comissário da infância – 5 vagas

* Analista judiciário/Contador - 5

* Analista judiciário/Médico – 6 vagas

* Analista judiciário/Médico Psiquiatra – 1 vagas

* Analista judiciário/Gestão de TIC – 5 vagas

* Analista judiciário/ Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação TIC – 17 vagas

* Analista judiciário/Analista de Negócio – 15 vagas

* Analista judiciário/Analista de Projetos – 4 vagas

* Analista judiciário/Segurança de Informação – 12 vagas

* Analista judiciário/Analista de Sistemas – 17 vagas

Histórico de muitas contratações para técnico

Apesar da redução do número de vagas de técnico, os candidatos não devem entrar em desespero. Isso porque, historicamente, é nessa carreira que o tribunal costuma realizar o maior número de contratações durante o prazo de validade dos seus certames, que, via de regra, costuma ser de dois anos, podendo dobrar.

No concurso de 2014, por exemplo, o TJ-RJ ofereceu 208 vagas (90 de técnico e 118 de analista), mas chamou 1.047 aprovados, sendo 732 técnicos judiciários e 315 analistas. Ou seja, o número de convocados para a carreira de técnico foi mais de oito vezes superior ao quantitativo especificado em edital.

Tirando a oferta de vagas, o restante do concurso TJ RJ segue mantido. As remunerações iniciais são de R$5.750,06, para técnico judiciário, e de R$8.253,89, para analista judiciário. Para o analista de execução de mandados (oficial de justiça) é um pouco maior: R$10.106,05.

Todos os valores incluem R$1.440 de auxílio-alimentação e R$440 de auxilio locomoção (R$20 por dia útil, considerando 22 dias úteis). No caso do oficial de justiça, há ainda uma gratificação de locomoção (R$1.912,16) para o cumprimento dos mandados.

Estrutura de provas segue sendo a mesma

A estrutura de provas do concurso TJ RJ não será alterada. Todos os candidatos do concurso TJ-RJ serão avaliados por meio de uma avaliação objetiva, composta por 60 questões, que será aplicada na capital e nas cidades de Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaguaí, Itaperuna, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis, Vassouras e Volta Redonda.

Para técnico judiciário, a parte de Conhecimentos Gerais abrangerá as disciplinas de Língua Portuguesa, Ética no Serviço Público, Noções dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Legislação Especial. Já em Conhecimentos Específicos serão cobradas as matérias de Direito Administrativo, Direito Constitucional, Direito Processual Civil e Direito Processual Penal.

Para analista, a parte de Conhecimentos Básicos será igual à de técnico. Já o conteúdo de Conhecimentos Específicos varia de acordo com a área/especialidade. Os candidatos do concurso TJ RJ, para essa carreira, também passarão por provas discursivas.

 

Fale agora com um consultor!

 

Publicado: 22 de September de 2021