Concurso TJ-RJ 2020: 160 vagas para cargos de níveis médio e superior

Tribunal irá dividir as vagas em 85 para técnico e 75 para analista judiciário

A assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro informou, na última sexta-feira, que o novo concurso do órgão previsto para o primeiro semestre de 2020 disponibilizará 160 vagas, distribuídas em 85 vagas para técnico judiciário, cargo que exigirá do candidato o nível médio de escolaridade, e 75 vagas para a de analista judiciário, com requisito para quem já possui o nível superior.

Confira abaixo como essas vagas estão distribuídas:

  • Técnico de Atividades Judiciária, sem especialidade – 85 vagas;
  •  Analista Judiciário, sem especialidade – 31 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Contador – 2 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Execução de Mandados – 10 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Psicólogo – 5 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Assistente Social – 5 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Comissário de Justiça da Infância, da Juventude e do Idoso – 5 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Médico – 6 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Médico Psiquiatra – 1 vaga;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Negócios – 2 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Infraestrutura – 2 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Projetos – 1 vaga;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Segurança da Informação – 2 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Sistemas – 2 vagas;
  • Analista Judiciário, especialidade: Analista de Gestão de TIC – 1 vaga.

Na última quarta-feira, o órgão já havia contratado o Cebraspe como banca organizadora do concurso. Por outro lado, o edital está em elaboração pela equipe técnica do Tribunal e, a princípio, deve ser divulgado ainda em janeiro. Também está indefinido se o modelo aplicado nas provas será o de ‘certo’ e ‘errado’, modelo característico do próprio Cebraspe ou mesmo no molde tradicional de múltipla escolha. O que está praticamente garantido, no momento, é que os candidatos para a vaga de técnico judiciário farão apenas a prova objetiva, enquanto os concorrentes para as vagas de analista judiciário, além das provas objetivas, serão avaliados em provas discursivas e de títulos.

Requisitos e Remunerações para as Vagas do Concurso

De acordo com o regulamento divulgado em novembro do ano passado, o cargo de Técnico de Atividades exigirá o nível médio do concurseiro e oferece remuneração de R$5.556,06. Já o cargo de analista judiciário terá 14 especialidades, com os seguintes requisitos e remunerações:

  • Analista judiciário sem especialidade: nível superior em Administração, Direito, Contabilidade ou Economia -  R$8.059.89;
  • Analista judiciário – Contador: nível superior em Contabilidade R$8.059.89;
  • Analista judiciário – Psicólogo: nível superior em Psicologia R$8.059,89;
  • Analista judiciário - Assistente Social: nível superior em Serviço Social R$8.059,89;
  • Analista judiciário - Comissário da Infância, Juventude e Idoso: nível superior em Administração, Serviço Social, Sociologia, Psicologia, Pedagogia ou Direito R$8.059,89;
  • Analista judiciário – Médico: nível superior em Medicina R$8.059,89;
  • Analista judiciário - Médico Psiquiatra: nível superior em Medicina R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Negócios: nível superior na área R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Infraestrutura: nível superior na área R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Projetos: nível superior na área R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Segurança da Informação: nível superior na área R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Gestão de TIC: nível superior na área R$8.059.89;
  • Analista judiciário - Analista de Sistemas: nível superior em Análise de Sistemas R$8.059,89;
  • Analista judiciário - Execução de Mandados: nível superior em Direito R$9.972,05.

O TJ contrata os candidatos pelo regime estatutário, aquele que regula a relação de trabalho e os direitos dos servidores, sejam eles de órgãos municipais, estaduais ou federais. Isso garante a estabilidade empregatícia a esses servidores.

Estrutura das Provas

De acordo com o diretor de gestão de pessoas do Tribunal, Gabriel Albuquerque Pinto, as provas de 2020 não devem ser muito diferentes em relação ao último concurso, realizado em 2014. Nesse ano, a Fundação Getúlio Vargas atuou como banca organizadora, e adotou modelo eliminatório e classificatório nas provas objetivas.

Em 2014, foram feitas 100 questões de múltipla escolha divididas em 3 grupos contendo estas disciplinas:

  • Grupo I: Língua Portuguesa (30), Raciocínio Lógico (10);
  • Grupo II: Noções de Direito Administrativo e Constitucional (10), Noções de Direito Processual Civil (15), Noções de Direito Processual Penal (15);
  • Grupo III: Noções de Custas Judiciais (10) e CODJERJ, Consolidação Normativa e Legislação Complementar (10).

Segundo o contrato firmado com o Cebraspe, as taxas de inscrição serão de R$80 para técnico judiciário e R$100 para analista. A expectativa do tribunal é que cerca de 80 mil pessoas se candidatem para trabalhar no Órgão.

Fale agora com um consultor

Publicado: 13 de January de 2020