Concurso PRF: saiba no que focar para Direito Constitucional

O Concurso PRF está a todo vapor, com o prazo de inscrições sendo aberto na última segunda-feira (3). A seleção convocará 500 novos agentes policiais rodoviários para preenchimento imediato das vagas já no ano que vem. As inscrições se estenderão até o dia 18 de dezembro, às 18h.

Para se candidatarem às vagas, os interessados devem se encaminhar ao site do Cebraspe e preencher a ficha cadastral, além de efetuar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$150.

Os pré-requisitos para o cargo são diploma de nível superior em qualquer área, ter entre 18 e 65 anos de idade e carteira de habilitação (motorista) categoria B. A remuneração inicial dos agentes PRF é R$9.931, mas a previsão é de reajuste para R$10.357 no ano que vem.

O que priorizar na preparação para as provas

As provas objetiva e discursiva estão marcadas para o dia 3 de fevereiro de 2019. As provas serão aplicadas em diversas localidades do país, mas os novos contratados serão distribuídos por 17 estados.

O conteúdo programático do Concurso PRF já é conhecido desde a publicação do edital, portanto já é chegada a hora de intensificar os estudos mais prioritários nesta reta final.

Uma disciplina que costuma ser muito cobrada na seleção da PRF é o Direito Constitucional. O tema costuma ocupar boa parte do bloco de Direito da prova e deve ser visto como prioridade. Por esse motivo, elaboramos este texto, indicando quais devem ser seus focos em uma das disciplinas mais decisivas do concurso.

Dois tópicos correspondem a 50% da prova de Constitucional

Analisando a prova objetiva do último Concurso PRF, ocorrido em 2013 e também organizado pelo Cebraspe (antiga Cespe-UnB), podemos observar que Direito Constitucional teve 15 questões das 70 de Conhecimentos Específicos. Isto representa mais de um quinto de todo o conteúdo desta parte.

Portanto, garantir um bom resultado em Direito Constitucional significa aumentar consideravelmente as suas chances de aprovação. E para isso, é fundamental não somente estudar muito, mas estudar tendo os focos certos: os tópicos da disciplina que costumam ser mais abordados.

Aprofundando um pouco mais a análise da prova, é possível determinar quais partes da Constituição Federal são mais cobradas. Na última prova da PRF, 4 questões foram sobre o artigo 5º da CF (Direitos e Deveres Individuais e Coletivos) e 3 foram sobre os 4 primeiros artigos (Princípios Fundamentais da Constituição). Dominando estes cinco artigos, já é possível garantir praticamente metade da prova de Constitucional.

Outros dois tópicos importantes nesta disciplina Organização e Competências do Estado e Administração Pública (art. 37 ao art. 41). Foram duas questões sobre cada um desses assuntos, sendo certamente uma aposta segura na hora de planejar os estudos. 

Fale agora com um consultor
Publicado: 05 de December de 2018