Concurso PF: edital pode ficar para 2021

Atraso na divulgação do aval para o pedido de concurso feito pela Polícia Federal pode dificultar o planejamento para que o edital saia ainda neste ano.

O cronograma sugestivo do concurso público da Polícia Federal previa contratar a banca organizadora no dia 23 de novembro de 2020. Porém, esse prazo já foi vencido em função da demora do Ministério da Economia em responder ao pedido de concurso feito pela corporação para abrir novas vagas a cargos da área policial e administrativa.

Desse modo, todo o cronograma do concurso divulgado lá em agosto poderá sofrer modificações e a tão aguardada publicação do edital deve ser adiada para 2021. E mesmo que o ministério conceda o aval em dezembro, ou ainda nesta semana, a Polícia Federal teria que acelerar muito os seus trabalhos internos para elaborar e publicar o edital ainda em 2020. Isso não é algo impossível de se concretizar, mas precisaria da autorização imediata da área econômica federal e da vontade da própria Polícia Federal de cumprir o que estava previsto no cronograma. A Polícia Federal ainda não se posicionou oficialmente sobre essa possibilidade.

Era esperado que o aval saísse o quanto antes, já que segundo o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Boudens, ao se reunir com o diretor-geral da PF, Rolando Alexandre, as últimas dúvidas sobre o certame já foram sanadas, avançando para a autorização desse novo concurso e sua respectiva publicação no Diário Oficial.  

De acordo com o cronograma, o edital deveria ser lançado no dia 08 de dezembro. Em um efeito dominó, todas as outras etapas do próximo Concurso da Polícia Federal poderão sofrer alterações nas suas datas. Veja abaixo como está atualmente o cronograma:

  • Publicação de edital: 08 de dezembro de 2020;
  • Aplicação das provas objetivas e discursivas: 11 de abril de 2021;
  • Teste de Aptidão Física: 12 a 13 de junho de 2021;
  • Aplicação do exame médico: 17 e 18 de julho de 2021;
  • Prova de digitação: 22 de agosto de 2021;
  • Avaliação psicológica: 26 de setembro de 2021;
  • Heteroidentificação de candidatos negros: 31 de outubro de 2021;
  • Avaliação de títulos: 22 a 26 de novembro de 2021;
  • Resultado final: 21 de dezembro de 2021;
  • 1º Curso de Formação: janeiro de 2022;
  • 2º Curso de Formação: julho de 2022.

Bolsonaro já havia indicado que editais da PF e PRF ficassem para 2021

Mesmo o cronograma da Polícia Federal e todos os esforços da corporação se voltassem a publicar o editar em 2020, o Presidente Jair Bolsonaro havia defendido um discurso oposto de que o edital da Polícia Federal e também da Polícia Rodoviária Federal saíssem só em 2021. No último dia 19, o Presidente havia reforçado esse desejo durante uma live com o ministro de Justiça e Segurança Pública, André Mendonça:

Já está tudo acertado. No ano que vem devemos ter dois concursos: 2 mil vagas para a Polícia Federal e 2 mil vagas para a Polícia Rodoviária Federal, também. E eu tenho dito à equipe econômica que isso é investimento”, afirmou Bolsonaro.  

Apesar dos fatores externos indicarem para a publicação do edital em 2021, a Fenapef conserva um pensamento mais otimista: “A expectativa é de que o edital seja publicado nos próximos dias”.

Distribuição das 2 mil vagas para a área policial

  • 1.016 vagas de agente – cargo de nível superior mais Carteira Nacional de Habilitação;
  • 600 vagas de escrivão - o mesmo requisito do cargo de agente;
  • 300 vagas de delegado – cargo de nível superior em Direito, com experiência profissional de, pelo menos, três anos na área, mais Carteira Nacional de Habilitação;
  • 84 vagas de papiloscopista – possui o mesmo requisito dos cargos de agente e escrivão.

Os aprovados na próxima seleção da Polícia Federal terão além da estabilidade profissional, remuneração no valor de R$12.522,50  para agentes, escrivães e papiloscopistas e remuneração de R$23.130,48 mensais para delegados.

Fale agora com um consultor!

Publicado: 25 de November de 2020