Concurso MPU: volta aos trabalhos aumenta as chances de retomada dos preparativos do edital

Será que o retorno às atividades presenciais ao Ministério Público da União favorece à retomada dos preparativos do concurso com vagas para a área de apoio?

Na próxima segunda-feira, 03 de agosto, os trabalhos presenciais no Ministério Público da União deverão ser retomados, ainda que de forma gradual, atendendo às recomendações das autoridades de saúde para que se evite o contágio do Covid-19, consideradas prioridades pelo órgão.

Há a expectativa de que essa volta aos trabalhos favoreça à retomada dos preparativos para a publicação de um novo edital. Mas, segundo a assessoria de imprensa da Procuradoria Geral da República “por enquanto, não há previsão de retomada de concurso”. Apesar disso, a própria PGR já havia declarado que o Concurso MPU é considerado uma prioridade.

Cargos ainda em definição

Recentemente, chegou a circular na internet quais cargos seriam contemplados no novo concurso do MPU, baseando-se na portaria nº 83 , de setembro de 2019, e na portaria nº 33, de fevereiro de 2020. Porém, a assessoria de imprensa da PGR ainda não confirmou quais carreiras estariam presentes no próximo edital.

Essas portarias trouxeram algumas mudanças em relação à nomenclatura de cargos que poderão estar presentes nesse novo concurso, caso apresentem déficit no quadro de funcionários. São eles: Técnico do MPU/Administração, Analista do MPU/Gestão Pública, Analista do MPU/Clínica Médica e Analista do MPU/História.

Quando sairá o edital?

De acordo com o Sindicato Nacional dos Servidores do órgão (SindMPU), o secretário-geral adjunto do MPU, Eitel Santiago afirmou durante uma reunião que o edital do novo concurso do MPU deve sair só no primeiro semestre de 2021, quando espera-se que a pandemia do Coronavírus tenha cessado.

Já o diretor sindical, Adriel Gael, a Secretaria-Geral destacou que a vontade de realizar novo concurso público é enorme, porém, em decorrência da paralisação dos preparativos durante a pandemia, não haveria tempo hábil para finalizar os preparativos da seleção.

A realização desse concurso se torna essencial para suprir a carência de 1.831 servidores, considerada uma das maiores defasagens da história, com destaque para os cargos de técnico de administração (nível médio) e analista em Direito (nível superior na área), que até foram contemplados no último concurso do ministério, em 2018, mas que não foi suficiente diminuir o déficit.

Assim que os preparativos forem reiniciados, a comissão organizadora do concurso deverá ser formada. Essa comissão terá a responsabilidade de organizar o processo de contratação da banca organizadora.

Fale agora com um consultor!

Publicado: 31 de July de 2020