Concurso INSS: subsecretaria confirma pedido de seleção para médico perito

Subsecretaria de Perícia Médica Federal encaminhou ao Ministério da Economia solicitação de concurso para o cargo de médico perito, que enfrenta grande déficit de funcionários.

Por meio de um despacho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a Subsecretaria da Perícia Médica Federal encaminhou um pedido de concurso para o cargo de médicos peritos do INSS. O documento não informa o quantitativo de vagas solicitado, mas de acordo com a Subsecretaria todos os requisitos para o preenchimento desses cargos são atendidos, considerando as regras que o governo federal impõe aos órgãos para a autorização de concursos.

Esse pedido de concurso se deve em função de um questionamento da Procuradoria da República no município de Sete Lagoas, em Minas Gerais, que cobra respostas sobre o atendimento pericial na APS de Corinto, que fica na zona do Alto São Francisco, que no momento está sem um médico perito na agência desde março, quando o único profissional se aposentou.

Para prover as novas vagas, a Subsecretaria ressaltou que isso depende de uma autorização do Ministério da Economia. O INSS, que necessita urgentemente preencher o seu grande número de vacâncias, só deve realizar um novo concurso público em 2022, já que a autarquia está realizando um redimensionamento no seu quadro de pessoal, que só deve ser concluída no próximo ano. A expectativa é de que o INSS refaça o mesmo pedido de 2018, quando foram encaminhadas 2.212 vagas para a função de médico perito, que exige nível superior em Medicina, com remuneração no valor de R$ 12.683,79. Outros dois cargos também devem estar presentes nesse próximo concurso do INSS:

  • Técnico de Seguro Social: 3.984 vagas para quem possui nível médio de escolaridade, com remuneração de R$5.186,79;
  • Analista: 1.692 vagas para candidatos com nível superior e oferece remuneração de R$7.659,87;

Déficit no cargo de médico perito

Por meio do despacho já citado, a Subsecretaria da Perícia Médica Federal reconhece que há poucos médicos peritos atuando nas agências, indo contra ao que foi informado pelo próprio INSS de que não há déficit nesse cargo. Atualmente, há cerca de 3.523 médicos peritos. Não se tem notícia de quantos esses médicos estão em atividade, mas até o início de outubro deste ano apenas 700 profissionais estavam nas agências em função das restrições da pandemia e aos recentes problemas de infraestrutura.

Vale lembrar que em setembro, quando as agências do INSS voltaram a realizar atividades presenciais, os médicos peritos se recusaram a voltar aos trabalhos por conta da falta de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) e também por que somente 12 agências do total de 800 foram aprovadas na vistoria realizada pela autarquia para garantir a segurança dos profissionais e beneficiários frente à pandemia.

Fale agora com um consultor!

Publicado: 24 de November de 2020