Concurso Imbel: contrato com FGV foi assinado

Após firmar o contrato com a Fundação Getúlio Vargas, edital do novo concurso da Indústria de Material Bélico do Brasil deve sair já em dezembro.

Em outubro, a Fundação Getúlio Vargas foi escolhida como banca organizadora do próximo concurso da Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel). O contrato entre ambas as partes já foi assinado, restando agora a publicação do edital para que a seleção esteja em vigor.

De acordo com a Ouvidoria da Imbel, o edital está em fase de elaboração, com previsão para ser publicado até dezembro deste ano. No momento, Imbel e FGV estão discutindo todos os detalhes do edital, como o cronograma de atividades, assim como os cargos a serem contemplados na seleção e o quantitativo de vagas a ser ofertado. A expectativa é de que o edital apresente oportunidades para carreiras de todos os níveis de escolaridade:

  • Nível fundamental: agente de apoio operacional;
  • Nível médio: guarda de segurança patrimonial, motorista, oficial de produção industrial, auxiliar técnico industrial, auxiliar técnico administrativo e oficial de ferramentaria industrial;
  • Nível médio/técnico: técnico Industrial especializado; técnico em Radiologia, técnico em Enfermagem do Trabalho e administrativo especializado;
  • Nível superior: analista especializado, supervisor, advogado, engenheiro e médico do trabalho.

A remuneração para os futuros profissionais deve varia entre R$1.275,46 a R$5.331,47, além de serem contratados pelo regime das Consolidações das Leis Trabalhistas (CLT), também conhecido como Celetista. Os convocados irão passar por um período experimental de 45 dias, podendo ser acrescentados mais 45 dias. Durante essa fase, eles passarão por avaliação, com o intuito de analisar se o candidato deve ou não permanecer no quadro de profissionais do Imbel.

Os concurseiros também já sabem que, se aprovados, poderão ser lotados na sede da Indústria de Material Bélico do Brasil, localizada em Brasília, ou nas outras cinco Unidades de Produção:

  • Piquete - São Paulo (Fábrica Presidente Vargas);
  • Itajubá - Minas Gerais (Fábrica de Itajubá);
  •  Juiz de Fora - Minas Gerais (Fábrica de Juiz de Fora);
  • Majé - Rio de Janeiro (Fábrica da Estrela);
  • Rio de Janeiro (Fábrica de Material de Comunicação e Eletrônica).

Será nessas cidades onde a FGV deverá aplicar as provas do próximo concurso.

Último concurso é referência

No edital do concurso de 2016, a Imbel avaliou os concorrentes por meio de uma prova objetiva composta por 40 questões para as funções de nível médio e técnico, e 50 questões para as carreiras de nível superior. Veja abaixo a distribuição dessas questões por disciplina:

Nível Médio e Técnico: 20 questões de Língua Portuguesa, 10 de Matemática e 10 de Noções de Informática.

Nível Superior: 15 questões de Língua Portuguesa, 07 de Matemática, 08 de Noções de Informática e 20 de Conhecimentos Específicos, mais uma prova de Redação.

Fale agora com um consultor!

Publicado: 25 de November de 2020