Concurso Funai: presidente do órgão confirma pedido enviado ao Ministério da Economia

Marcelo Augusto Xavier, Presidente da Funai, confirmou que solicitou à pasta econômica da União a abertura de 826 vagas para cargos de nível médio e superior.

Durante entrevista ao programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Augusto Xavier confirmou que o órgão encaminhou ao Ministério da Economia pedido para abrir 826 vagas e ainda completou:

Eu quero colocar neste concurso cotas para os indígenas”.

Xavier não informou mais detalhes sobre como estão os trâmites do pedido e nem o Ministério da Economia divulga tais informações. Porém, as recentes declarações e notas emitidas pela Funai e outras autoridades demonstram que há grandes chances desse pedido ser autorizado. A Funai já havia antecipado que se o Ministro da Economia, Paulo Guedes, conceder o aval para essa seleção, o edital seria lançado no primeiro semestre do próximo ano.

Quais cargos devem ser contemplados no novo concurso?

As 826 vagas previstas no próximo concurso da Funai devem contemplar o cargo de agente em indigenismo, que tem como requisito o nível médio de escolaridade, com remuneração de R$5.349,07 pagos mensalmente,  segundo dados de junho de 2019. Também estão presentes no pedido de concurso 21 cargos de nível superior:

  1. Administrador;
  2. Antropólogo;
  3. Arquiteto;
  4. Arquivista;
  5. Assistente Social;
  6. Bibliotecário;
  7. Contador;
  8. Economista;
  9. Engenheiro;
  10. Engenheiro Agrônomo;
  11. Engenheiro Florestal;
  12. Estatístico;
  13. Geógrafo;
  14. Indigenista Especializado;
  15. Médico Veterinário;
  16. Pesquisador;
  17. Psicólogo;
  18. Sociólogo;
  19. Técnico em Assuntos Educacionais;
  20. Técnico em Comunicação Social;
  21. Zootecnista.

As remunerações para os aprovados em nível superior deverão ser no valor de R$6.420,87, também segundo dados de julho de 2019. A fundação optou por não divulgou a distribuição das vagas entre cada um dos cargos.

A Assessoria de Comunicação da Funai informou que as lotações dos aprovados serão distribuídas entre as unidades descentralizadas do órgão em todo o Brasil, para o Museu do Índio, no Rio de Janeiro, para as Frentes de Proteção Etnoambiental e para a sede da fundação, no Distrito Federal.

Como foi o último concurso da Funai

A fundação não realiza um novo concurso desde 2016, quando foram abertas 220 vagas somente para cargos de nível superior. Esses concorrentes foram avaliados por meio de provas objetivas compostas por questões de Conhecimentos Específicos, com disciplinas que dialogavam com a carreira a qual o candidatou se inscreveu, e Conhecimentos Gerais, que exigiu conhecimentos nas disciplinas de:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo;
  • Direito Constitucional e Administrativo;
  • Legislação Indigenista;
  • Informática Básica;
  • Administração Pública.

Os candidatos ainda passaram por provas discursivas. Na época, além de convocar os 250 aprovados no último concurso, a Funai selecionou mais 50% dos classificados excedentes, antes do prazo de validade se expirar.

Fale agora com um consultor!

Publicado: 28 de September de 2020