Concurso Bombeiros-RJ: corporação celebra 164 anos de existência

Apesar das comemorações do Dia do Bombeiro e do aniversário da CBMERJ, o déficit de servidores é algo que preocupa bastante.

A última quinta-feira, 02 de julho, se comemora o Dia Nacional do Bombeiro e também o aniversário de 164 anos da fundação do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ). Além de celebrar a data, a corporação fez questão de reforçar a necessidade de realizar um novo concurso público para soldados e oficiais.

A publicação de novos editais se torna ainda mais essencial em decorrência do déficit do quadro de pessoal da corporação, que está abaixo da quantidade prevista pela Lei Estadual 6.170, de 2012, que determina que o efetivo seja acima de 23 mil.

Por exemplo, desde setembro de 2019 que a necessidade de contratação de novos soldados é citada numa audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, nas Comissões de Saúde e Trabalho da Alerj, quando a corporação registrava um déficit de mais de 10 mil profissionais. Na época, o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Defesa Civil, coronel Claucir Costa, afirmou que o Corpo de Bombeiros estava trabalhando com o menor efetivo da história.

Para diminuir os efeitos da carência de profissionais que acarretaria no excesso de trabalho, o coronel informou que estava fazendo o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS), hora extra remunerada de militares.

Como está o déficit de quadro de servidores no CBMERJ?

O Corpo de Bombeiros é composto por duas classes: oficiais (que exige nível superior) e praças (que exigem nível fundamental, médio ou médio/técnico). Se o ideal, de acordo com a Lei Estadual 6.170/12, era ultrapassar os 23 mil profissionais no Corpo de Bombeiros, no final de 2017, esse contingente é bem menor:

  • O ideal é ter 7.119 oficiais (coronel, tenente-coronel, major, capitão, 1º tenente e 2º tenente). Porém, registrava-se 3.182 oficiais;  
  • Era para ter 16.356 praças (subtenente, 1º, 2º e 3º sargento, cabo e soldado). Mas no fim de 2017, tinha somente 10.508 praças;

Em 2018, último ano em que foi feito esse registro, houve um redução de 6.6% no quadro, representando 12.781 integrantes no quadro total.

O próximo edital poderá demorar a sair, já que o vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, primeira etapa do concurso, ainda não tem data prevista, já que as atividades presenciais na Uerj estão suspensas por conta da pandemia. Os concorrentes ao Corpo de Bombeiros costumam ser avaliados através de provas discursivas

Últimos concursos

O último concurso no Corpo de Bombeiros ocorreu em 2014, com 520 vagas, sendo 400 para soldados combatentes e 120 vagas para técnico de enfermagem. Também foi formado cadastro de reserva. Os requisitos básicos para concorrer ao cargo de soldado era o nível médio de escolaridade, enquanto que para concorrer ao de técnico, era preciso ter formação técnica na área. A Funcefet foi a organizadora do concurso.

Já para a função de oficial teve o último certame aplicado em 2019, com 50 vagas, tendo o resultado final homologado em fevereiro deste ano. A remuneração bruta prevista a função de cadete é de, aproximadamente, R$3.200. Após três anos no curso de formação, quando o cadete passa a ser aspirante, os ganhos podem chegar a R$6 mil.      

Fale agora com um consultor!

Publicado: 03 de July de 2020