Concurso Bacen volta a ter movimentações

Concurso Bacen volta a dar sinais de vida! O pedido de concurso público feito pelo Banco Central (Bacen) registrou quatro novas movimentações no Ministério da Economia, responsável atual pela autorização de seleções. O pedido é de 230 vagas de nível superior e passou por setores da Secretaria de Gestão de Pessoas na última terça-feira (9).

De acordo com os registros do ministério, foi enviado um ofício ao secretário-executivo do Banco Central, Adalberto Felinto. O conteúdo do ofício, no entanto, ainda é desconhecido, segundo assessoria de imprensa do Bacen, visto que o documento ainda não chegou às mãos de Felinto.

A organização de um novo concurso público é visto pelo Banco Central como fundamental, visto que o órgão encara um grave déficit de funcionários. Até março deste ano, a instituição totalizava 2745 carências, sendo 379 para técnico, 2.231 para analista e 134 para procurador.

Na última quinta-feira, 11 de abril, a seleção pareceu dar outro indício de que será realizado em breve. O presidente Jair Bolsonaro assinou o projeto de lei complementar que visa conceder autonomia ao Banco Central. A medida estava entre as 35 metas para os 100 primeiros dias de governo, anunciadas em janeiro pelo ministro-chefe da Casa Civl.

A independência do Banco Central contribuiria para um novo Concurso Bacen uma vez que o órgão não dependeria mais de aval do Ministério da Economia, facilitando o processo de organização e divulgação de editais de seleções públicas.

Pedido foi feito em maio de 2018

Este pedido de Concurso Bacen foi feito em maio de 2018, ao antigo Ministério do Planejamento (responsável pelas autorizações até então). Do total de vagas, 200 estariam destinadas ao cargo de analista e 30 ao cargo de procurador, ambas carreiras de nível superior.

A carreira de analista é uma excelente oportunidade para quem tem diploma de nível superior. Não pede nenhuma área de formação específica, somente o nível superior e oferecerá a maior parte das vagas. E não para por aí: a remuneração inicial é de R$17.391,64, incluindo R$458 de auxílio-alimentação!

 Já o cargo de procurador requer formação superior em Direito, inscrição na OAB e comprovação de, no mínimo, dois anos de prática forense. Os ganhos iniciais da carreira são de R$19.665,67, também incluindo o auxílio alimentação.

Publicado: 12 de April de 2019