Colégio Pedro II planeja novo concurso técnico-administrativo

A diretoria do Colégio Pedro II, localizado no Rio de Janeiro, trabalha na montagem uma comissão para formatação de um novo concurso de Técnicos-Administrativos em Educação (TAEs), visando contratar novos funcionários para o setor administrativo da instituição, incluindo a função de assistente administrativo – oportunidade de nível médio com boa remuneração.


O colégio informa que ainda estão analisando as possibilidades e que o concurso está em fase de planejamento, até porque a última seleção para este tipo de cargo, ocorrida em 2017, ainda é válida pelo menos até o dia 18 de outubro deste ano (mas com esse prazo podendo ser renovado em mais um ano). Segundo a administração do colégio, ainda há candidatos homologados que não chegaram a ser nomeados.


A direção informou, contudo, que deverá abrir novas convocações de todo modo, já que a demanda por novos servidores se mantém e, por mais que se convoquem os aprovados do último concurso, não seria totalmente atendida.


A função de TAE


Os cargos Técnico-Administrativos em Educação são funções relacionadas ao funcionamento das estruturas administrativas e operacionais das unidades do Colégio Pedro II. Alguns exemplos de cargos contemplados no último concurso desta categoria: Técnicos de Laboratório (física, química, biologia, etc), Contador, Assistente Social, Assistente de Aluno, entre outros.


Dentro todos os cargos contemplados, o que teve maior oferta de vagas foi disparado o de Assistente Administrativo, tendência que deve se manter para este concurso que está sendo planejado. O cargo é uma excelente oportunidade para os candidatos de nível médio pois, além de pedir apenas diploma de conclusão do Ensino Médio, ainda oferece remuneração inicial de R$ 2904,96 por 40 horas semanais de trabalho.


Vagas autorizadas pelo MEC


Em junho deste ano, o Ministério da Educação (MEC) autorizou o preenchimento de 1.205 vagas para toda a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (32 institutos federais, dois centros federais de educação tecnológica e o próprio Colégio Pedro II).


Para a instituição de ensino fluminense, o documento destina 36 vagas, divididas em carreiras como professor de ensino básico e técnicos – nas habilitações de tecnologia da informação e assuntos educacionais, nutricionista e fonoaudiólogo. Estes cargos foram contemplados na última seleção da escola.


Na prática, isto significa que o Colégio Pedro II ganha mais oportunidades de convocação de aprovados do último concurso. As fontes ligadas à instituição de ensino, contudo, garantem que pretendem não só convocar o excedente, como também promover novos concursos nestas áreas.

Publicado: 08 de August de 2018