Concurso do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE 2015

Expectativa por autorização logo após aprovação do orçamento Com a proximidade de 2015, aumenta a expectativa pela autorização do concurso do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para o cargo de auditor-fiscal do trabalho, cargo de nível superior (qualquer área), com remuneração inicial de R$16.116,64 a contar de janeiro. Logo após o pedido ter sido enviado ao Ministério do Planejamento, no fim do primeiro semestre deste ano, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, manifestou a intenção de realizar a seleção no início do ano que vem. No mês passado, Dias afirmou que a seleção já está autorizada e uma nota técnica do Planejamento indica que serão oferecidas 847 vagas para preenchimento nos próximos três anos. O esperado é que a permissão seja formalizada em seguida à aprovação, pelo Congresso Nacional, do orçamento para 2015, o que deve acontecer até o início do próximo ano. Conforme já explicou a pasta que gerencia a realização de concursos do Executivo federal, somente após a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2015 ser sancionada é que poderão ser viabilizadas as autorizações de concurso e preenchimento de vagas. Na última quinta-feira, dia 18, foi autorizado novo concurso (para os quadros do Planejamento e Enap), com oferta de 556 vagas. Entretanto, o Planejamento explicou que a permissão foi concedida ainda dentro do orçamento deste ano. Anteriormente, o órgão já havia informado que o concurso do MTE está sendo avaliado no âmbito do orçamento do ano que vem. Com uma defasem de mais de 5 mil auditores – segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) –, o MTE tem urgência na realização do concurso. O último concurso aberto para o cargo foi no ano passado, porém, foram oferecidas apenas 100 vagas, quantitativo muito aquém da necessidade. A seleção foi organizada pelo Cespe/UnB e compreendeu duas provas objetivas (220 questões) e discursivas (seis questões dissertativas, uma redação e elaboração de parecer técnico), além de sindicância da vida pregressa. As questões das provas foram sobre Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Direitos Humanos, Administração Geral e Pública, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Auditoria, Economia do Trabalho, Direito do Trabalho, Seguridade Social, Legislação Previdenciária, Segurança e Saúde no Trabalho, Legislação do Trabalho e Contabilidade Geral. Ao todo, 48 mil pessoas se inscreveram, gerando assim uma relação de 480 candidatos por vaga. A carreira tem contratação pelo regime estatutário, que prevê estabilidade, e a remuneração inicial, atualmente de R$15.338,44, já inclui o auxílio-alimentação, de R$373. Inicie agora mesmo seus estudos para o Concurso do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE 2015
Publicado: 02 de February de 2018